Algumas linhas de ação

Como candidato, e, mais que isso, como cidadão estou bastante impressionado com a absoluta falta de interesse das pessoas em relação às eleições que se aproximam. Faltam apenas 33 dias para irmos às urnas e, nas ruas, parece que nada ocorrerá. Resultado, certamente, da atuação deprimente (e/ou criminosa) de parte dos políticos que aí estão, alguns há décadas, na vida pública. Antes a renovação do que a apatia, é o que espero. Continue lendo

Publicado em Educação, Natureza, Política, Proteção Animal, Saúde Pública | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 8 Comentários

Debate sem embate

Acompanhei ontem, confesso que já cansado pelo dia corrido que tive, o primeiro debate presidencial na TV em 2018. Vez por outra, preciso ser sincero, dava umas pequenas cambaleadas (não sou de ferro), quase sempre despertando meio sobressaltado por conta da estridente voz de comando de um dos candidatos, o Cabo Daciolo. Fez-me lembrar da época da caserna, quando, após minha formatura na Universidade Rural, fiz estágio de adaptação na Vila Militar do Rio de Janeiro e participava diariamente da ordem unida do 21º Batalhão Logístico. Continue lendo

Publicado em Política | Com a tag , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Eleições e pré-candidatura

A montagem que fiz para ilustrar esta publicação é uma forma muito simples que encontrei, tendo em vista a paixão pelo futebol que muitos brasileiros têm, para retratar a realidade que podemos vivenciar após as eleições de 2018. Formulei três possibilidades, ressaltando que não há goleiro para defender esse pênalti: podemos chutar certo e a urna vai para dentro do gol, podemos chutar mal e isolamos a urna para fora do campo, perdendo com isso mais uma oportunidade, e, também, existe a hipótese de deixarmos a urna onde está para sairmos desesperançosos do gramado, isso, obviamente, representando os votos nulos, brancos e as abstenções. Continue lendo

Publicado em Política | Com a tag , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

O transporte nosso de cada dia

Embalados pela animadíssima Copa do Mundo, de ontem para hoje pelo menos dois fatos negativos impactaram o bolso dos cidadãos aqui na Cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana: a taxação dos aposentados e pensionistas da prefeitura do Rio e o aumento da passagem dos ônibus que circulam pela capital do Estado. Continue lendo

Publicado em Diversos | Com a tag , , , , , , , , | 12 Comentários

Dia Mundial dos Oceanos

O Dia dos Oceanos foi criado durante a Rio-92, a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, que ocorreu no Rio de Janeiro. A data é celebrada desde 1992, no entanto a Organização das Nações Unidas (ONU) apenas oficializou a comemoração em 2008. Anualmente, o Dia Mundial dos Oceanos apresenta um tema diferente. Em 2018, o tema escolhido para celebrar esta data é: “Prevenir a poluição plástica e encorajar soluções para um oceano saudável”. Continue lendo

Publicado em Educação, Natureza, Proteção Animal, Saúde Pública | Com a tag , , , , , , , | Deixe um comentário

Controle da Dengue: a Estratégia Lupa

Achei importante fazer esta postagem visando deixar registrada, para além dos inúmeros documentos que fiz à época, e que se já não foram incinerados jazem em arquivos mortos de algum empoeirado almoxarifado, a existência de uma importante estratégia que teve início no município do Rio de Janeiro entre os anos de 2004 e 2005 e que objetivou otimizar o controle do Aedes aegypti, que naqueles tempos trazia apenas a Dengue como agravo à saúde. Continue lendo

Publicado em Saúde Pública | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | 10 Comentários

A marcha da extinção

Dentre todas as notícias ruins que estamos recebendo ultimamente, no início desta semana foi a vez do anúncio da morte, aos 45 anos, de Sudan, o último rinoceronte-branco-do-norte macho. Restaram duas fêmeas no planeta, e os pesquisadores tentam desesperadamente conseguir a fecundação delas com técnicas avançadas de fertilização in vitro. Enquanto isso não ocorre, vamos acompanhando com imenso pesar a extinção de mais uma subespécie desse animal (lembrando que uma das quatro subespécies de rinoceronte-negro foi, também, declarada extinta em 2011).

O rinoceronte-branco (Ceratotherium simum) é o maior dos rinocerontes. Consistia em duas subespécies: o rinoceronte-branco-do-sul, com uma população estimada em 21.077 indivíduos em 2015, e o rinoceronte-branco-do-norte, atualmente com apenas duas fêmeas. Foto: European Pressphoto Agency

Continue lendo

Publicado em Educação, Natureza, Proteção Animal | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 12 Comentários

Ecos do Mendanha

Neste vídeo eu trago informações e imagens sobre a Serra do Mendanha, um lugar maravilhoso, pouco conhecido e que possui uma formidável biodiversidade. Tive oportunidade de trabalhar, num período de minha vida, dentro daquela formação montanhosa que se localiza na Zona Oeste carioca, no limite dos municípios do Rio de Janeiro e Nova Iguaçu. É importante conscientizarmos as pessoas e governos a preservarem aquela joia natural a qualquer custo.

Publicado em Natureza | Com a tag , , , , , , , , | 6 Comentários

Foco na Febre Amarela

A Febre Amarela (FA), segundo estudos recentes, surgiu no continente africano. A doença já causou epidemias no México e na Europa, nos séculos XVII e XVIII, respectivamente. Os Estados Unidos também sofreram com epidemias de FA nos séculos XVIII e XIX. No Brasil, a FA apareceu pela primeira vez em Pernambuco, no ano de 1685, onde permaneceu durante 10 anos. A cidade de Salvador também foi atingida, com cerca de 900 mortes durante os seis anos em que a mazela ali esteve. Após um período de silêncio epidemiológico que durou muito tempo, a doença foi reintroduzida aqui em 1849, quando registrou-se a primeira grande epidemia na capital do Império, o Rio de Janeiro. Continue lendo

Publicado em Saúde Pública | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

E viva o ecoturismo!

O carioca desligou o celular, não quis saber de computador, de televisão e nem de jornal. Internet? Passou longe! Estive, juntamente com esposa e filhos, visitando por alguns dias de Carnaval duas fascinantes cidades do Mato Grosso do Sul: Miranda e Bonito. Elas se localizam na parte oeste daquele Estado, distando pelas rodovias cerca de 208 e 298 quilômetros, respectivamente, da capital, Campo Grande. Esta, por sua vez, fica no centro daquela unidade federativa. Continue lendo

Publicado em Natureza | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | 21 Comentários